domingo, 29 de janeiro de 2012

O uso da referência

Uma pergunta muito comum que artistas recebem em relação a seus trabalhos é:

"Você usou referência?"

Por mais que não pareça, essa pergunta é vista de uma forma estranha por muitos artistas por uma razão bem simples.
Usar referência é algo normal e todo artista faz isso (e quem não o faz, deveria fazê-lo com mais frequencia). Então essa pergunta nem ao menos deveria ser feita.

Já ouvi e li muitos comentários como "Eu fiz tudo isso sem precisar de referência" ou "Impossivel você ter feito isso sem uma referência, você está trapaceando!"
Existe esse mito de que um bom artista não usa referências, ou que isso é um pecado capital dos artistas.

Usar referência não é copiar. Mas uma pessoa pode acabar copiando uma referência.
Muitas pessoas não sabem usar as referências de forma correta, e logo, as coisas acabam se confundindo e no fim das contas as pessoas denigrem um artista por usar referências, quando isso deveria ser algo natural.

Antes de se fazer uma ilustração, procure fazer uma pesquisa AMPLA. No momento que vocé limita sua referencia a apenas 1 ou 2 imagens vc não está usando elas a seu favor.
Selecionando várias referências servem de inspiração e ajuda você a não ficar empacado no desenho já que você tem disponivel uma variedade de imagens. E muitas vezes, quando se faz uma pesquisa ampla, você consegue enxergar melhor qual o direcionamento que você quer seguir e você elimina algumas imagens, focando no que realmente vai ser util para o desenho.

Peça para amigos posarem em fotos, ou tire fotos de você mesmo. Não tire apenas uma, mas várias ângulos ou momentos diferentes, porque você nunca sabe ao certo qual é a pose que você vai querer usar no final então é bom ampliar as possibilidades.

Se você gosta muito dos trabalhos de um artista, não use apenas os trabalhos dele de referência. E há dois bons motivos para isso:
1-Você acaba pegando os vicios do artista que você gosta muito e inconscientemente (ou até propositalmente) acaba copiando o trabalho do artista. E ai entramos na polêmica do artista que sabe como executar uma ilustração, mas precisa extrair o conceito e idéia geral da imagem baseada em uma que já havia sido feita anteriormente pelo artista copiado. A não ser isso seja devidamente creditado ou mencionado, isso pode deixar você numa situação não muito agradável. Como um treino isso não chega a ser um grande problema, mas para um trabalho, isso é BEM mais complicado.

2-Idolatrar e gostar demais de um pequeno punhado de artistas é muito limitante. Por mais que você ache que seu artista atual seja um 'Deus' da arte, existem vários outros 'deuses' que tem muito o que te adicionar. Até porque seu ídolo já tem as preferências dele de desenho, e isso pode ser uma barreira para coisas que você deveria estar estudando e treinando mais.

Uma coisa que o artista Andres Deja (animador da Disney) disse é: "Se você quer desenhar uma criança, você não procura desenhos de crianças. Você procura crianças de verdade para poder chegar na sua própria concepção do que é uma criança".

Referências não precisam ser literais ao tema que você quer trabalhar. As vezes uma imagem pode trazer a tona uma idéia e a partir dela as coisas vão evoluindo.

De exemplo vou usar o meu ultimo desenho postado, da moça dormindo com seu sharpei.

O que me inspirou inicialmente foi essa foto que eu vi por acaso no site Olhares.com (Site de imagens muito bom)

@Foto: Luthvian

Eu não imaginei que iria desenhar uma garota dormindo com o cachorro, mas sabia que queria trabalhar com um desenho onde eu pudesse retratar esse tipo de iluminação.

A partir dai, eu fui pensando em temas, e aproveitei a minha inspiração em fazer a série de cães e seus donos.

Uma amiga sugeriu uma pessoa dormindo com o cachorro, e dessa idéia eu pensei numa moça dormindo no sofá, então busquei muitas fotos de mulheres deitadas no sofá porque eu ainda não sabia qual seria a melhor pose ou ângulo para o desenho. A foto que eu posicionei no centro foi a que eu achei mais interessante, então me baseei mais nela.



Por mais que eu tivesse encontrado mais ou menos a pose que eu queria, eu não copiei literalmente a pose simplesmente pq ela não favorecia a composição que eu queria construir e no momento que eu adicionasse um cachorro na cena, a composição da foto provavelmente perderia a potência ou ficaria muito confusa. Então deixei as outras fotos disponiveis para poder resolver esses 'problemas'.

Depois a outra questão era a raça de cachorro. Havia muitas para escolher, dentre elas, Pitt Bull, Bull Terrier, Boxer...eu queria muito uma raça que fosse engraçada de retratar e desse esse ar de desajeitado que essas raças passam.
E acabei pensando no Sharpei, q visualmente é muito engraçado e aparentemente desengonçado. E fui em busca de referencias.



E também fui atrás de várias referências de iluminação e cor. E conforme você vai procurando as imagens e amontoando elas, você consegue enxergar padrões do que é atraente nas fotos e que eu quero adicionar a imagem.



Depois de ter esboçado algumas idéias, eu fiz uma coletânea de imagens que eu mais usaria.



E depois de varios esboços, acabei chegando no desenho final. (Desenho do post anterior)

Outra questão comum envolvendo a referência é o Crédito.
Nesse exemplo eu usei várias fotos de banco de imagens e google. Eu devo creditar todos eles?

...Não.

Olhe para cada uma das fotos individualmente e me diga se alguma delas é muito fortemente ligado ao resultado final do desenho.

De todas as referências, a unica que eu me prestei a creditar é a primeira foto do gato, até porque a foto vinha com a marca d'água do fotógrafo, então eu agradeço ele por ter tirado essa foto e me inspirado a produzir essa ilustração.

No momento em que o seu desenho fortemente lembrar o trabalho de outro (q vc usou de referência), credite devidamente.
(Sobre a questão do crédito e copyright é uma questão bem mais complexa, mas isso eu deixo para um post futuro.)

Então, quando você ficar empacado em uma parte do desenho, eu aconselho a sempre pesquisar muito e buscar muitas referências pq elas são ferramentas essenciais ao artista, evita dores-de-cabeça e abre muitas possibilidades ao desenho. :)

6 comentários:

Yuna disse...

O problema da maioria dos leigos é que eles acham que usar referência = copiar. Quantas vezes a gente vê uma m ãe falando que o filho desenha bem pra caramba "e ele tira tudo da cabeça!". Aí fica pra sempre essa história de que artista bom "tira tudo da cabeça" e tem uns que negam até a morte o uso de referências. Aí eu me pergunto: se a arte é uma forma de representação do mundo, e o cara tira tudo da cabeça, então um cego pode desenhar né? Por mais que a gente crie um ser fantástico que não lembre em nada o que a gente tem no planeta, ele vai ter características de coisas que a gente já viu. Grandes pintores usavam referências no passado, e não deixaram de ser grandes pintores por isso.

Quanto às dicas de como usar as imagens de um jeito proveitoso, achei muito legal o método de trabalho! Eu tenho cost ume de fazer pesquisar extensar quando to começando algum projeto e salvo tudo numa pasta, depois volto lá e fico olhando. Seu método é uma boa forma de evitar ficar influenciado demais com uma imagem só!

brunodiniz disse...

Muito bom esse texto. Referências é sempre um tema que divide opiniões. Por muito tempo desmereci meus desenho porque usava referência e achava que um bom artista tinha que tirar tudo da cabeça dele. Com o texto fui mudando esse pensamento, mas ele ainda me persegue um pouco. Outra coisa é que quando a gente comenta que usou referências de fotos as pessoas desmerecem teu trabalho, isso já aconteceu várias vezes comigo no deviantart: "Ta muito bom teu desenho, mas tu usou referencia né?"
Espero que as pessoas entedam a importância de usar referência e valorizar um trabalho.
O texto ta muito bom, obrigado por dividir essas informações. =D

Ciro Beraldo disse...

Valeu por compartilhar seu processo ... valeu mesmo\o/

Flávia Signori disse...

Por isso que eu estou reconstruindo minha pasta de referência, agora com subpastas pra facilitar a minha busca ^^ Assim eu não fico fechada somente aos trabalhos dos ilustradores que eu sou fã.

Sobre a maneira de organizar, gostei de como fez, de reunir algumas referências e analiza-las. Eu geralmente vou passando de imagem a imagem hahaha Mas quando coloca tudo junto, você tem uma visão geral, bem melhor! Vou tentar! *-*

=*****

Luiz Pardal disse...

Elisa um amigo incomum me apresentou seu trabalho, achei belíssimo. Tenho a mesma opinião em relação ao uso de referências, é essencial. Bom é isso só passei pra dizer que seu trabalho é inspirador digno de referência. Faço algumas tranqueiras. Depois da uma olhada: www.luizpardal.carbonmade.com Flickr: www.flickr.com/pardalone
Parabéns,
Luiz

Tati Sammarone disse...

Ótimas dicas Elisa!!! Adorei!!!